Não dá pra escrever uma coisa que não existe.

Filho, quase cinco anos, refletindo sobre a escrita que ele recém conheceu e quer entender.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Superstição!

Árvore da Vida, do Klimt