Esperando as águas



A água da chuva é uma água ansiosa. Foi o que o Pessoa falou.
O mato espera, a lagoa espera, o corpo espera.
Minhas águas chegam nesta espera pelo sutil tato calculado.
Enquanto a chuva não parar ele não entrará por aquela porta.
Até que a chuva não passe ele não irá embora.
A chuva é uma água ansiosa e eu também sou

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Superstição!

Árvore da Vida, do Klimt